• Mulher a sorrir em artigo acerca de implantes dentários

    Implantes Dentários: as vantagens e as 3 etapas do tratamento

    O que é a Implantologia

    A Implantologia é uma área cirúrgica da Medicina Dentária que se dedica à colocação de implantes de modo a reabilitar as ausências dentárias, permitindo ao paciente usufruir do conforto natural que os dentes oferecem, contrariamente às desconfortáveis e inestéticas próteses removíveis.

     

    Implantes Dentários: o que são e quais as vantagens

    Os implantes são estruturas em titânio com capacidade de integração no tecido ósseo (osteointegração), dada a sua compatibilidade com o organismo humano, colocados na mandíbula e/ou maxila, substituindo as raízes dos dentes perdidos, e funcionam como pilares de suporte da futura prótese (coroas unitárias, pontes fixas ou removíveis, parciais ou totais).

    Outras vantagens dos implantes incluem a manutenção da estrutura óssea e estética facial que se perde com a ausência de dentes, o restabelecimento da capacidade mastigatória, a manutenção dos dentes vizinhos, a melhoria da autoestima, entre outros.

    Implantes Dentários

     

    As 3 etapas do tratamento

    Dada a complexidade da intervenção, o tratamento é dividido em três fases: planeamento, cirurgia e reabilitação protética.

    Na primeira fase – o planeamento – faz-se uma examinação e avaliação de todos os fatores que possam ser relevantes para o sucesso do tratamento.

    A fase cirúrgica consiste na colocação do implante, sob anestesia local, com recurso a técnicas cirúrgicas minimamente invasivas e de alta precisão. Quando as condições anatómicas do paciente são favoráveis, é possível a colocação de coroas provisórias, fixas aos implantes, no próprio dia da cirurgia. Contudo, a reabilitação definitiva é feita após a total cicatrização óssea em torno dos implantes. A regeneração óssea leva alguns meses até estar concluída e, caso não sejam colocadas coroas provisórias, os implantes ficam cobertos pela gengiva. Nos casos em que a quantidade ou a qualidade do osso existente é insuficiente para a colocação de implantes, poderá ser necessário recorrer a técnicas de enxerto ósseo prévio ou simultaneamente à cirurgia.

    Por fim, a terceira fase trata-se da reabilitação protética. Nesta fase são feitos moldes que permitem a confeção dos dentes definitivos (coroas ou pontes) e posteriormente a sua fixação ao implante. Estes trabalhos, pela sua complexidade e rigor, exigem a realização de várias provas, de forma a atingir os melhores resultados estéticos e funcionais.

     

    Depois do tratamento

    Após a conclusão do tratamento, é importante a manter uma higiene oral cuidada de modo a não comprometer o sucesso da reabilitação.

     

    Para marcar uma consulta, não hesite em contactar a Medicina Dentária da clínica Expresso Saúde.


     

    Este artigo foi escrito pela Dra. Isabel Andrade, Diretora Clínica da Dentexpresso e especialista em Medicina Dentária da clínica Expresso Saúde.

    Comentar esta notícia →

Deixe o seu comentário

Cancelar resposta